C.Vale

Notícias

22/03/2018 | Dia Mundial da Água: Qualidade do abate ao consumo

Água utilizada no processo industrial e consumo passa por várias análises. pH 7.

Para abater 530 mil aves e 38 mil peixes por dia, o Complexo Agroindustrial C.Vale utiliza a água como o principal insumo. A demanda é suprida por onze poços artesianos e duas ETAs (Estação de Tratamento de Água), que captam água de forma sustentável dos rios São Camilo e Santa Fé, em Palotina. "A água que usamos em um dia na indústria seria o suficiente para abastecer uma cidade de 100 mil habitantes", compara a encarregada de Gestão Ambiental, Katia Cristina Fagnani.

Katia e mais outros 33 funcionários, dioturnamente, se revezam para assegurar que a água utilizada em todo o processo industrial tenha um pH em torno de 7, que é considerado neutro. "Como seguimos normas rígidas para atender os mercados mais exigentes do mundo, a nossa água, seguramente, é de alta qualidade. Isso garantimos com base em análises internas e externas e, laudos de laboratórios credenciados", complementa a engenheira ambiental, Karla Gabriella Simadon.

Para cada ave abatida são necessários 20 litros de água. Nessa conta são computados desde a água utilizada no abate até a usada no preparo dos alimentos e consumida pelos funcionários nos bebedouros.

ETA

Quando a cooperativa construiu a segunda ETA foi realizado um estudo técnico prevendo ampliações futuras do complexo industrial. O projeto futurista contempla o abate de 1,2 milhão de frangos e 600 mil de peixes por dia. Para atender essa demanda, a C.Vale já obteve outorgas para capturar água dos rios Azul e Arara, e tem estudo de viabilidade para o lançamento de efluentes no Rio Piquiri.

Outro diferencial da nova ETA é sua sustentabilidade e elevado grau de automação. "Até a água que usamos para a lavagem dos filtros e retirada do lodo é tratada e devolvida à natureza rigorosamente dentro dos padrões exigidos pela legislação ambiental", reforça Katia.

Tratamento

A água é captada dos rios, tratada nas ETAs, bombeada para cisternas e enviada à caixa d´água que alimenta toda a indústria. Após sua utilização passa por um processo de tratamento, de aproximadamente 22 dias, para retornar ao rio. Depois de filtrada, vai para os tanques de equalização e flotação. O efluente segue para as lagoas (anaeróbica, aeróbica e polimento), e só depois volta ao rio.

Está também em fase de projeto, a ampliação da estação de efluentes, que visa aumentar a eficiência do tratamento.

PURA

O Programa de Utilização Racional da Água (PURA) é uma das ações que fazem parte do Programa C.Vale Ambiental. A iniciativa globalizada é uma forte ferramenta de conscientização sobre à necessidade de economia de água. Para monitorar todo o processo de utilização dos recursos hídricos, em 2015, foi implantado um comitê de sustentabilidade. Semanalmente profissionais de várias áreas da indústria se reúnem para apontar soluções que visam otimizar o uso da água em todos os processos.

Origem da água

-11 poços artesianos

-Rio São Camilo

-Rio Santa Fé

Tratamento

2 ETAs – 400 m³/hora

Consumo: 10 mil m³/dia

20 litros por ave

4 lagoas tratamento

22 dias de tratamento

pH 7 da água: neutro

34 funcionários

Parte da equipe da Gestão Ambiental do Complexo Agroindustrial

A nova ETA tem capacidade para tratar 470 m³ de água/hora

 

 

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br