C.Vale

Notícias

10/05/2016 | El Niño vai, FRIO vem

Ondas de frio serão mais intensas e duradouras em 2016 que no ano passado

O frio será mais rigoroso em 2016 que no ano passado. A transição de El Niño para La Niña vai abrir as portas à passagem de massas de ar polar. No oeste do Paraná, chance de geada só a partir do final de maio e início de junho em diante. Nas áreas mais altas e ao sul do estado poderemos ter geadas na primeira quinzena de maio, mas devem ser leves, nas baixadas. Chance maior de geada tardia, até a primeira quinzena de setembro, nas áreas mais altas do Paraná", projeta Luiz Renato Lazinski, do Inmet. Segundo ele, as massas de ar frio serão mais frequentes e intensas que nos últimos dois anos.

Com menos nebulosidade na atmosfera, o ar frio terá "trânsito" livre pelo interior do país. "Este ano é maior a probabilidade de que as massas polares ganhem amplitude e avancem pelo Sul, Mato Grosso do Sul e Sudeste", revela Marco Antônio dos Santos, da Somar Meteorologia. Ele vê uma vantagem com La Niña. "Este cenário é uma boa tendência para as culturas de inverno, como o trigo, que foi extremamente castigada pelas chuvaradas nas duas últimas primaveras", interpreta.

Centro-Oeste

As chuvas serão muito irregulares e abaixo da média em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul até o final do ciclo do milho safrinha. "O clima deve comprometer a produtividade da safrinha nestes dois estados", adverte Lazinski. Para a safra de verão do Centro-Oeste, condições serão favoráveis. "As chuvas devem retornar em outubro, com maior regularidade, sendo benéficas para o desenvolvimento das lavouras de verão."

RS

A transição de El Niño para La Niña pode favorecer lavouras gaúchas de trigo em um aspecto e prejudicar em outro. "Não há previsão de chuvas muito acima da média, como ocorreu nos últimos três anos, e que acabaram afetando drasticamente lavouras de inverno", lembra Marco Antônio dos Santos. Para Lazinski, no entanto, a chance de geadas tardias nas áreas de trigo do Rio Grande do Sul é muito grande.

Para a safra de verão, a maioria dos modelos de previsão sugere um La Niña de intensidade moderada a forte. "O clima não deve ser muito favorável, como foi nas últimas três ou quatro safras. O La Niña compromete o regime de chuvas no centro-sul do Brasil, com veranicos e chuvas abaixo da média na região", explica Lazinski.

Lavouras tardias de Mato Grosso podem ser afetadas por período seco

Outono/inverno 2016

Sul

Ondas de frio serão mais frequentes e potentes em 2016

Mato Grosso

Chuvas muito irregulares e menos volumosas em maio

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br