C.Vale

Notícias

09/05/2016 | Rio Grande do Sul: Clima irregular, resultados satisfatórios

Produtores gaúchos conseguem boas produtividades com a soja

O clima esteve longe do ideal, mas os produtores gaúchos alcançaram, na safra de soja 2015/16, produtividades expressivas. O excesso de chuva durante o plantio, quando o El Niño estava com força máxima, e uma estiagem entre janeiro e fevereiro atrapalharam o desempenho das plantações, mas mesmo assim muitos produtores conseguiram rendimento médio superior ao de 2014/15. Em São Luiz Gonzaga, região das Missões, os 700 hectares de soja da família Gambin renderam 16% mais nesta safra que na anterior. Cláudio, a esposa Sirilei Steffen e o filho Henrique Gambin conseguiram produtividade maior apesar de o excesso de chuvas no final de 2015 ter reduzido em 10% o número de plantas por metro e de a seca do início deste ano ter "enxugado" 10% do rendimento.

Moradores de um município histórico, com 329 anos de existência, em que os personagens mais famosos são o payador (poeta) e cantor Jayme Caetano Braun, e o guerreiro Sepé Tiaraju, que lutou contra a decisão dos portugueses de passar as terras das Missões aos espanhois, os Gambin se orgulham da história do município e das tradições gaúchas, mas não descuidam da tecnologia de produção e da gestão dos negócios. Utilizam insumos de ponta e mantêm planilhas detalhadas em que acompanham o desempenho financeiro da lavoura. Cláudio, que está passando o comando da lavoura ao filho, revela que o custo de produção da safra atual ficou em 35 sacas/hectare. Henrique explica que neste cálculo estão cinco aplicações de inseticidas e quatro de fungicidas, além, é claro, de sementes, fertilizantes e combustíveis, entre outros.

Cláudio e o filho Henrique, de São Luiz Gonzaga: produtividade da soja agradou

Família Gambin

Produtividade soja X custos

Safra

Produtividade

Custos

2014/15

50 sc/hectare

30 sc/hectare

2015/16

58 sc/hectare

35 sc/hectare

Diferença

+ 16%

+ 16%

Produtividade maior

A família Daronco também conseguiu ampliar a produtividade da soja. Nesta temporada, os 200 hectares cultivados pelos irmãos Ataíde, Claucides e Vaider em Catuípe, no noroeste gaúcho, renderam 60 sacas/hectare, o que representa 20% a mais que na safra 2014/15. A exemplo das demais regiões do Rio Grande do Sul, houve excesso de chuvas e estiagem durante o ciclo da cultura, mas na fase decisiva de floração e enchimento de grãos, em fevereiro e março, o clima colaborou, lembra Claucides. Vaider complementa dizendo que pragas e doenças foram controladas sem maiores problemas.

Em São Borja, fronteira com a Argentina, onde os Daronco cultivam outros 1.700 hectares, o desempenho também agradou aos irmãos. Conforme Ataíde, o rendimento ficou em 55 sacas/hectare. Com isso, a produtividade média dos 1.900 hectares ficou em 55,5 sacas/hectare.

Família Daronco

Produtividade X custos

Safra

Produtividade

Custos

2014/15

50 sc/hectare

22,9 sc/hectare

2015/16

55,5 sc/hectare

26,5 sc/hectare

Diferença

+ 11%

+ 16%

Estiagem atrapalha

Em Tupanciretã, maior produtor de soja do Rio Grande do Sul, com aproximadamente 150 mil hectares de cultivo, a escassez de chuvas durante a fase de enchimento de grãos afetou o desempenho das plantações. Ilton Bonfilho Balsan colheu 15% menos que na safra 2014/15. Além do período seco, a ferrugem asiática também atrapalhou o desenvolvimento dos 6.200 hectares de soja, conta o produtor. O rendimento médio foi de 53 sacas/hectare contra 62 da safra anterior. Natural de Faxinal do Soturno, no centro do estado, onde o cultivo em morros é uma tarefa infinitamente mais difícil e muito menos rentável, ele encara o resultado com naturalidade e espera compensar ou, pelo menos, minimizar a produtividade menor comercializando a soja por preços mais atrativos que em 2015. Ele também cultiva 800 hectares de milho verão e outros 100 hectares de feijão.

Balsan cultivou 6.200 hectares de soja em Tupanciretã, centro-oeste do RS

Ilton Balsan

Produtividade soja X custos

Safra

Produtividade

Custos

2014/15

62 sc/hectare

30 sc/hectare

2015/16

53 sc/hectare

30 sc/hectare

Diferença

-15%

0%

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br