C.Vale

Notícias

02/09/2015 | El Niño a todo o vapor

Intensidade do fenômeno varia entre moderada e forte

Os produtores rurais brasileiros vão conviver com os efeitos do El Niño pelo menos até o final de 2015. O órgão oficial de meteorologia dos Estados Unidos calcula em 90% as chances de o fenômeno se prolongar até o verão no hemisfério Sul. A previsão toma como base dados indicando temperatura das águas muito acima da média no Oceano Pacífico Equatorial. Em julho, o Pacífico Leste, na costa da América do Sul, estava entre 2,3 e 3,3 graus Centígrados mais quente do que a média.

No Brasil, a consequência mais provável do El Niño é o aumento das chuvas no Sul e em parte do Centro-Oeste. Isso porque o fenômeno "segura" as frentes frias por mais tempo sobre essas regiões provocando chuvas em grandes volumes. Assim, deve chover muito mais do que o normal nos três estados do Sul e em parte de Mato Grosso do Sul.

O meteorologista Luiz Renato Lazinski, do Inmet, não descarta a possibilidade de uma onda de frio forte até meados de setembro.

O El Niño deve manter intensidade moderada a forte e pode prejudicar o trigo mais tardio e também a colheita das lavouras mais precoces. Além disso, pode atrapalhar o desenvolvimento das lavouras de soja.

Plantio das lavouras de soja pode ser prejudicado pelo excesso de chuvas no Sul

 

El Niño – Pacífico Leste

Período Variação de

temperatura

Agosto 1997 +4,6 ºC

Julho 2015 +3,3ºC

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br