C.Vale

Notícias

07/11/2013 | O alvorecer de um novo ciclo

C.Vale completa 50 anos comemorando benefícios e preparando novos investimentos

O agronegócio brasileiro e a C.Vale cresceram e se modernizaram na mesma época. Em 50 anos, o boi, o arado, a enxada e o manguá deram lugar ao trator e à colheitadeira, o sistema de cultivo em terra nua foi substituído pelo plantio direto. As sementes crioulas, as convencionais perderam espaço para as transgênicas e a gestão das propriedades se profissionalizou. Nos escritórios as cadernetas e as máquinas de escrever deram espaço aos computadores. Os produtos C.Vale que antes eram vendidos em pequenos comércios, hoje ganharam o mundo.
O cooperativismo acompanhou esses ciclos do agronegócio. Criada no dia 7 de novembro de 1963, a então Cooperativa Agrícola Mista de Palotina (Campal), passou seis anos no papel e começou a funcionar efetivamente seis anos depois. Mudou para Coopervale em 1974 e, ao longo dos anos 70 e 80, estruturou-se criando entrepostos para receber a produção e prestar assistência aos associados. Nos anos 90 enfrentou período de indefinições e passou por crise financeira. Entrou em nova fase a partir de 1995 com a implantação do Plano de Modernização que deu início à industrialização e à profissionalização da gestão. Com a mudança no perfil de negócios, a razão social foi alterada para C.Vale, em 2003. O novo modelo de atuação criou alternativas de renda, com investimentos maciços em avicultura e com incentivos à produção de mandioca, leite e suínos. A diversificação de atividades avançou paralelamente à expansão da área de atuação para Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraguai e até mesmo no Paraná. Com isso, a cooperativa ampliou o número de associados, de funcionários, o faturamento. Aquela que era uma cooperativa regional passou à condição de empresa de atuação global.

FUTURO
A C.Vale vai seguir focada na industrialização da produção e no aproveitamento de oportunidades de ampliação de sua área de ação. Foi essa estratégia que a cooperativa seguiu em 18 dos seus 50 anos de existência e que a levaram à condição de segunda maior cooperativa singular do Brasil. O presidente da cooperativa, Alfredo Lang, entende que é preciso buscar maior rentabilidade transformando produtos primários em industrializados e aumentando a escala de produção de grãos. O foco mais imediato dos investimentos é melhorar a estrutura de recebimento de cereais. Para isso, R$ 200 milhões serão investidos em moegas, tombadores e secadores. “A prioridade é agilizar a entrega da produção pelos associados já que as máquinas estão cada vez maiores e colhem mais rápido”, resume Lang. No segmento industrial, a cooperativa vai ampliar a produção de frangos até 600 mil frangos/dia em 2017. A produção atual é de 340 mil aves/dia. Outro investimento previsto é a implantação de uma indústria de óleo de soja.
A estratégia é conciliar crescimento econômico com responsabilidade social. “Precisamos ser competitivos para concorrer em um mercado globalizado. Uma cooperativa não pode ser grande para si mesma. Tem que diversificar, gerar renda aos seus associados e melhorar a qualidade vida das comunidades onde está inserida. Esse é o caminho que vamos seguir trilhando nos próximos 50 anos. É para isso que estamos preparando uma nova geração de associados e funcionários. Se queremos um futuro diferente, melhor, temos que plantar boas sementes, cuidar das plantas para colher bons frutos. Este é o nosso sonho, o nosso desafio, que vai nos dar energia para conquistas ainda maiores”,  completa Lang.

Produzir matérias-primas e industrializá-las, a aposta da C.Vale para as próximas cinco décadas.

Alfredo Lang: projetando a cooperativa para os próximos 50 anos.

Associados
1970 - 461
1980 - 5.179
1990 - 6.505
2000 - 5.940 
2010 - 11.778
2013 – 14.564

Funcionários
1973 - 60
1983 - 883
1993 – 982
2003 – 2.843
2013 -  5.803*
*Até final de setembro

Unidades de Negócio
1994 – 29
2013 – 106

Faturamento (R$)
1994 – 128 milhões
2013 – 4 bilhões*
*previsão

Cooperativa oferece alternativas de produção para manter associado e família no campo, com boa qualidade de vida.

Mais de 20 mil alunos de escolas públicas e particulares receberam orientações sobre os benefícios que o cooperativismo gera nas comunidades.

Associadas e esposas de cooperados recebem qualificação nas áreas de formação pessoal, profissional, alimentação e saúde.

A criação de oportunidades de trabalho pela C.Vale beneficia as comunidades de sua área de ação.

Uma equipe de 220 profissionais garante assistência agronômica e veterinária aos associados da cooperativa.

Novas gerações: cooperativa mantém um programa de qualificação aos filhos de associados.

Conjunto de ações assegura o uso racional dos recursos naturais.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br