C.Vale

Notícias

27/06/2013 | Helicoverpa está se espalhando pelo Brasil

A Helicoverpa armigera, inexistente no Brasil até há pouco tempo, já atacou aproximadamente 228 mil hectares de algodão na Bahia, na última safra, e não se limitou a essa cultura. Foi detectada também em lavouras de soja, milho, tomate, feijão, pimentão, café e citros. A gravidade dos prejuízos levou o Ministério da Agricultura a autorizar, em abril, a importação emergencial de produtos químicos para combater o inseto. A Embrapa sugeriu a criação do Consórcio Manejo Helicoverpa, um grupo multidisciplinar a ser coordenado pelo Ministério da Agricultura destinado a disponibilizar informações e treinar pessoal sobre formas de combate à lagarta. A mobilização contra a helicoverpa está sendo motivada pela dificuldade de controle da praga. Os pesquisadores explicam que ela apresenta alta tolerância a inseticidas, especialmente piretroides, fosfatados e carbamatos.
O combate à Helicoverpa armigera requer uma estratégia de ação, alerta Enoir Pellizzaro. “O mais importante é uma estratégia que leve em conta o momento da aplicação, o defensivo e a tecnologia de aplicação”, explica. Para que essa tática dê certo, o produtor precisa monitorar a lavoura com frequência a fim de detectar cedo a presença da lagarta. “Depois que a lagarta tem mais de um centímetro, é extremamente tolerante à maior parte dos inseticidas”, ensina Pellizzaro. A aplicação de produtos químicos precisa ser criteriosa já que inseticidas de ação total podem eliminar os inimigos naturais, como a vespa e o percevejo (predadores) e algumas espécies de joaninhas. Foto: FMC

 

Lagarta ataca o milho e até mesmo vagem seca de soja

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mais notícias
C.Vale

C.Vale – Cooperativa Agroindustrial
Av. Independência, 2347 | Palotina – PR
CEP: 85950-000 | Tel: 55 (44) 3649-8181

blz.com.br